Compras de supermercado no Brasil e na Alemanha: uma comparação de preços

Todo mundo fala que as coisas no Brasil estão “pela hora da morte”. Tudo muito caro, quase impraticável. E eu bem imagino isso, porque já estava bastante impressionada com a escalada dos preços antes de vir pra Alemanha.

Bom, papo vai, papo vem, decidi fazer uma rápida comparação de preços de produtos em supermercados na Alemanha e no Brasil. Os supermercados que escolhi para fazer minha pesquisa são o Zona Sul, do Rio de Janeiro, e o Rewe, aqui da Alemanha.

Pra quem não conhece, o supermercado Zona Sul é voltado para classe financeiramente mais privilegiada da região mais nobre da Cidade Maravilhosa. O Rewe também não é o supermercado mais barato aqui da Alemanha. Mas eu escolhi ambos, porque eles têm lojas virtuais que facilitaram a tomada de preços.

Para a comparação, procurei selecionar produtos da mesma marca do Brasil e da Alemanha. Quando não era possível (no caso de produtos sem marca, como o tomate, por exemplo), considerei produtos semelhantes. Em relação ao peso ou quantidade dos produtos: na Alemanha e no Brasil, até mesmo produtos iguais (exemplo: Leite Condensado Moça) são vendidos em quantidades diferentes. Assim, pra não correr o risco de “comparar banana com maçã”, calculei o valor em Reais proporcional à quantidade de cada alimento.

Por último, vale ressaltar que converti os valores da Alemanha (em Euro) para o Real utilizando o seguinte câmbio de 08 de março de 2016, de acordo com o conversor do Google: 1 Euro = 4,16 Reais.

Adobe Spark (31

Vamos aos preços?

ProdutoBrasilAlemanha
Coca light Lata 350 ml R$ 2,39 R$ 2,45
Leite Longa Vida 1l R$ 3,89 R$ 2,45
Batata Pringles R$ 14,99 R$ 9,54
Tomate organico 1kg R$ 14,00 R$ 16,58
Sabao em po Ariel 1 Kg R$ 9,39 R$ 21,00
Manteiga 250 g R$ 7,98 R$ 3,12
Ovos brancos 12 unidades R$ 5,99 R$ 10,91
Sabonete Nivea 90 g R$ 2,10 R$ 2,29
Whiskas Sache 100g R$ 2,69 R$ 2,04
Penne 500g R$ 5,29 R$ 6,62
Catchup Heinz 300 ml R$ 6,78 R$ 4,95
Achocolatado Nestle 1 Kg R$ 17,48 R$ 19,00
Leite Condensado Moca 400g R$ 5,88 R$ 7,87
TOTAL R$ 98,85 R$ 108,82

Constatei que as compras na Alemanha ainda estão mais caras do que no Brasil. A parte ruim é que diferença entre os dois países é, ao meu ver, pouco significativa (o valor total das compras na Alemanha ficaria em torno de 10% mais alto). Considerando também que a diferença de classes na sociedade alemã é muito menos gritante que na brasileira (e também que por aqui o padrão de vida bem mais elevado), lamento dizer, mas, acho que sim, estamos com preços absurdamente caros em nosso país.

E o que mais dói é ver isso acontecendo em meio a um cenário (político/econômico/social) sem perspectivas de avanços e melhorias – afinal temos uma quadrilha no poder que está muito mais preocupada em “garantir o seu” e dar a volta na justiça do que propriamente envolvida com uma suposta proposta eleitoral voltada para erradicação da pobreza e para o fortalecimento e desenvolvimento da nossa economia.

Mesmo estando longe, fico triste em ver o nosso país se afundando cada vez mais em escândalos, mentiras e discursos vazios. E em meio a isso, vamos sentindo no bolso o aumento nos preços e impostos – e na pele a negligência com a saúde e a segurança, sem falar em inúmeros outros aspectos.

E justamente por viver em um país de primeiro mundo, vejo como as coisas poderiam ser diferentes no Brasil, se houvesse seriedade e compromisso verdadeiro com o progresso e bem-estar da população.

Ficam por aqui essa comparação e esse desabafo, esperando que o nosso Brasil possa em breve mudar seu rumo e limpar sua história de falcatruas e de falta de vergonha na cara. Que a gente possa mudar nossa trajetória e que o projeto de um país diferente possa ser desenhado com dignidade – e que isso não demore muito a acontecer! Existem ainda pessoas legitimamente sérias que estão dispostas a virar o jogo – e é isso que me dá esperança de dias melhores.

Sobre Márcia Oliveira 80 Artigos

Márcia Oliveira é uma carioca completamente apaixonada por viagens. Atualmente mora em Munique, na Alemanha, onde trabalha como guia de turismo para brasileiros. É formada em jornalismo, tem paixão por fotografia e tecnologia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e receber mensagens dos leitores!

3 Comentário

  1. Acho que a melhor comparação a ser feita deve ser de poder de compra e não conversão monetária. Estou morando em Munique desde final de abril de 2016 e a comparação que eu faco sempre é a seguinte: Para cada Euro que recebo de salário da Alemanha (líquido, já descontado os impostos), Eu ganhava R$ 1,50 no Brasil. Ou seja, se algo custa €1 aqui, deveria custar R$ 1,50 no Brasil. Se no Brasil custava mais, então aqui é barato. Por exemplo: água engarrafada (1,5l): no Brasil eu pagava entre R$ 2 e R$ 2,50. Aqui encontro por € 0,19. Se meu salário for € 1000 (R$ 1500), eu compraria 5263 garrafas. No Brasil, eu compraria 750. A diferença é gritante e se aplica à maioria dos produtos, sejam mantimentos ou bens duráveis. A diferença está nos serviços manuais (cabeleireiro, diarista, etc) e aluguéis que aqui são proporcionalmente mais caros.

  2. Danilo seu método é realmente válido, mas o que a Marcia fez foi uma comparação de preços entre supermercados)dos(a meu ver um trabalho criterioso ) pois todo cidadão ao chegar na ALEMANHA. é turista normalmente e não um trabalhador brasileiro que foi trabalhar na Alemanha, e que antes de ir deve fazer este calculo que você fez para fez e verificar se vale a pena trabalhar aí, olhando somente o aspecto monetário. Para mim que vou para Munich em Maio de 2017, o trabalho da Marcia vale muito pois sei que aí em MUNICH desembolsarei mais grana o que é bem normal, que as mercadorias aí sejam mais caras para nós brasileiros que recebemos os baixo salários daqui,agora para voê está ótimo seu ncusto de vida caiu violentamente com sua remuneração em EUROS e preços nquase iguais os don Real do Brasil, gostei muito de sua explicação me será util também.Contribua mais dandon preços de Restaurantes e bons lugares para almoçar em Munich com bons preços.

  3. Olá Marcia. Estamos planejando viajar em Setembro começando por Amesterdam passando por Bruxelas. Que lugares da Alemanha você me dá omemdaria que ficaria próximo dessas cidades e qual o melhor meio de transporte. Obrigada.

1 Trackback / Pingback

  1. Custo de vida em Munique | Destino Munique

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*